Monte seu portfólio sem cliente – Parte II

Olá, no post anterior, eu apresentei para vocês dicas de como montar seu portfólio sem cliente, e também formas de divulgá-lo. A parte II desse post traz comentários e observações feitas pelo Prof. Daniel Dantas – Estácio UniRadial.

Para Dantas, os trabalhos desenvolvidos como meta de avaliação acadêmica ou feitos na camaradagem podem sim compor essa primeira etapa do portfólio, desde que obedeçam critérios de relevância.


Com a palavra: Daniel Dantas

Todo profissional é um prestador de serviços. O profissional de Design Gráfico não foge a este princípio. Afinal, muitas vezes a ocupação do design pode ser um funcionário e também prestar serviços para outra organização, conforme o caso (desde que saiba, além das técnicas e ferramentas que são fundamentais em sua atuação, administrar prazos).

Sem dúvida, que o prestador de serviços precisa agregar credibilidade à sua oferta profissional. Desenvolver um portfólio é parte significativa deste processo. Afinal, o cliente quer (e precisa) conhecer habilidades, perceber o estilo e, claro, perceber para quem o designer já desenvolveu seus trabalhos.

Para o profissional iniciante (em processo de formação ou recém-formado) penso que trabalhos desenvolvidos por ele tanto para as disciplinas em si (exercícios em sala, projetos referentes a etapas do curso e outros feitos “na camaradagem”) podem sim compor esta primeira etapa de seu portfólio.  Claro a seleção dos trabalhos a serem inseridos devem seguir o critério da relevância e terem sido devidamente bem concluídos.

Diante de uma possível indicação para trabalhos freelancer , entrevistas para emprego e, ainda, lançamento de seus serviços como empreendedor neste cenário. Não invente. Seja autêntico. Sua palavra somada aos trabalhos que inseriu em seu portfólio podem abrir portas.

Portanto, não despreze “estudos”, layouts e peças que foram avaliadas por seus professores e que receberam emendas. Conclua bem cada etapa de seu curso e torne-os seu portfólio.

Claro que humildade, bom senso, organização, relevância são palavras-chave para este momento bastante peculiar em que o estado híbrido de aluno e profissional se configura. Criar uma pasta com versões impressas e utilizar os recursos da web (blog, Flickr, Picasa, Facebook, MySpace) podem colaborar para uma divulgação de seus trabalhos de forma consistente de atualização rápida.

Parte IParte IIParte III

Anúncios

4 comentários sobre “Monte seu portfólio sem cliente – Parte II

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s